Proteção de Identidades para negócios mais resilientes e acesso seguro

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on whatsapp

A pandemia acelerou a transformação digital e a necessidade das Organizações em se adaptar às rápidas mudanças tecnológicas, organizacionais e sociais. 

O cenário favoreceu o aumento da preocupação com o Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM) e o Gerenciamento de Privilégio de Acesso (PAM). 

Principalmente em decorrência da adoção da nuvem, os processos de negócio precisaram se tornar mais ágeis e conferir mais produtividade às empresas.

Com isso, se tornou essencial garantir a segurança de todos os acessos, aplicações e dados, e que cada usuário tenha seu nível apropriado de acessos e autorizações. 

O que você vai ver neste post

A crise colocou em foco a proteção das identidades digitais e em destaque os desafios dos líderes de Segurança na área, que são:

  • Oferecer validação mais robusta, incluindo mais fatores de autenticação;
  • Estabelecer processos de autorização mais ágeis;
  • Gerenciar o impacto da migração para a nuvem;
  • Impulsionar a automação dos processos IAM.

O que é a identidade digital

Identidade digital são as credenciais necessárias para que um usuário acesse recursos online ou em uma rede corporativa.

O que é a Segurança orientada à identidade

O conceito diz respeito a proteger a identidade digital e garantir que as pessoas e entidades tenham o nível correto de acesso aos recursos corporativos (privilégios) é a base para tornar os negócios mais seguros, ágeis e resilientes.

Por que gerenciar a Identidade

Com o IAM, os administradores podem configurar e modificar as funções do usuário, rastrear e relatar a atividade do usuário e aplicar políticas corporativas e regulatórias para proteger a segurança e a privacidade dos dados.

Recursos do IAM

  • Bloquear e conceder acesso: a função do IAM é permitir ou bloquear o acesso às aplicações e aos dados protegidos;
  • Restringir o acesso a plataformas, como as de desenvolvimento e teste de software;
  • Impedir o compartilhamento de dados confidenciais: o IAM pode ser usado para aumentar a segurança dos dados, definindo permissões para os dados que os usuários podem criar, alterar ou excluir e quem pode transmiti-los.
  • Garantir a conformidade: o IAM ajuda as empresas a estar em compliance com os regulamentos de segurança e privacidade de dados.

Por que as estratégias corporativas devem estar orientadas à Proteção da Identidades

Os executivos devem compreender as novas tendências de tecnologia e mercado que impactam o IAM para orientar a estratégia geral para investimentos em tecnologia, recursos e programas:

  • Adaptar a estratégia de IAM para uma transformação digital mais ampla. 
  • Alinhar as iniciativas de IAM com as estratégias de segurança, aplicativos, dados e negócios digitais da organização. 
  • Permitir que o negócio seja mais ágil, responsivo e voltado para o cliente. 
  • Garantir proteção contra ameaças crescentes, privacidade e regulamentos de conformidade.
  • Guiar a transição do IAM do centro de custo para a habilitação de negócios.
  • Compreender os requisitos de negócios e os resultados para implementar as tecnologias, padrões e melhores práticas mais eficazes. 
  • Aproveitar os melhores recursos da nuvem e gerenciar a complexidade criada pela nuvem.

Você conhece a diferença entre Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM) e Gerenciamento de Acesso Privilegiado (PAM)? Sabe como estes conceitos podem se complementar? Qual deve implementar primeiro?

ACOMPANHE
nossas redes

RECEBA NOTÍCIAS
no seu e-mail