Criptografia: como escolher o tipo mais seguro para seu Negócio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on whatsapp

A Criptografia é o conjunto de técnicas usado para codificar a informação, de modo que só o emissor e receptor possam decifrá-la. Esse método protege o conteúdo transmitido, evitando a interceptação dos cibercriminosos, hackers e espiões.

O recurso é indispensável no cenário atual, no qual as violações de segurança afetam 90% das empresas no País, gerando um prejuízo financeiro de bilhões.

Há diversos tipos de criptografia e, geralmente são aplicadas, de acordo com o perfil do negócio.

Escolher o tipo de criptografia ideal para a Organização é crucial para evitar erros que possam deixar os dados desprotegidos, com o risco de serem acessados por usuários maliciosos.

É importante considerar que, quanto mais bits, mais complexo e elevado o nível de segurança, e consequentemente, maior o número de chaves para decifrar um documento.

O que você vai ver neste post

Principais tipos de Criptografia:

Chave simétrica:

É o modelo mais simples e comum. Neste, uma mesma chave é usada pelo emissor e pelo receptor da mensagem; em outras palavras, a chave é utilizada tanto para a codificação como para a descodificação dos dados. Foi a base para os modelos de criptografia DES e IDEA.

DES (Data Encryption Standard)

Criado em 1977, foi um dos primeiros modelos a ser inventados e implementados. É um dos mais conhecidos globalmente, fornecendo uma proteção básica de apenas 56 bits e até 71 quatrilhões de combinações. Seu nível de segurança é baixo. 

IDEA (International Data Encryption Algorithm):

Criada em 1991, é uma chave simétrica que funciona em blocos de dados de 64 bits e usa chaves de 128 bits. Bem semelhante ao DES, protege as informações e inibe o realinhamento para a sua leitura com exatidão.

SAFER (Secure and Faster Ecryption Routine):

Nesse modelo, a criptografia é feita em blocos de 64 bits. Também pode ser encontrado nas variações: SAFER SK-64, SK-40 e SK-128 bits.

AES (Advanced Encryption Standard):

Um dos algoritmos mais seguros da atualidade, utilizado por Governos e Organizações de segurança. Sua criptografia é feita em blocos de 128 bits, mas as chaves podem ser aplicadas também em 192 e 256 bits, tornando-a extremamente difícil de ser rompida em ataques cibernéticos.

Chave assimétrica:

Também chamada de “chave pública”, opera tanto no modo privado, com a chave secreta, quanto no público, no qual usuário cria uma chave de codificação e encaminha para o receptor, para que este acesse o conteúdo.

Por que implementar a Criptografia?

Por duas razões:

  • A responsabilidade das Organizações de proteger os usuários, os dados e sua circulação, devido à LGPD;
  • O aumento do crime de roubo de dados, para uso em fraudes comerciais, e em venda de informações. 

Como escolher a Criptografia mais adequada para sua Empresa?

Geralmente, o critério utilizado é o nível de sigilo dos dados do Negócio.

Por exemplo, empresas que trabalham com dados sensíveis, como bancárias e financeiras, implementam proteção extra, além da criptografia, para proteger os dados.

Proteger quem acessa aos dados, como acessa e com quais níveis de privilégios, bem como as senhas e chaves usadas, é uma proteção extra que faz diferença no combate às violações de dados.


A VaultOne combina todas essas funcionalidades em uma única plataforma, além de automatizar os processos de segurança, utilizando o mais alto padrão de encriptação, o AES 256, para preservar os dados.

ACOMPANHE
nossas redes

RECEBA NOTÍCIAS
no seu e-mail