logo

Select Sidearea

Populate the sidearea with useful widgets. It’s simple to add images, categories, latest post, social media icon links, tag clouds, and more.
[email protected]
+1234567890

Desafios da compliance em TI

A palavra “compliance” é originária do verbo em inglês “to comply”. É um termo amplamente utilizado no mundo corporativo para traduzir conformidade; garantindo que empresa atenda a todos os regulamentos, leis e normas relativas ao mercado que atua e às atividades que desenvolve. 

Em 1º de agosto de 2013, foi institucionalizada a Lei n. 12.846, popularmente conhecida como a Lei Anticorrupção. A partir dela, a práticadeixou de ser um adicional e passou a se tornar fundamental, oferecendo benefícios para empresas que tenham implementado políticas internas de auditorias.

A legislação estabelece inúmeras responsabilidade às Organizações e seus dirigentes. Outra razão para ser colocada em ação pelas empresas: evitar sanções decorrentes do descumprimento da Lei.


De forma geral, pode ser definida como o conjunto de boas práticas para tornar o ambiente corporativo mais seguro, controlado e produtivo. Ela auxilia nos seguintes pontos:

  • Monitora o trabalho, identificando problemas e irregularidades
  • Identifica processos falhos e o impacto dos riscos
  • Avalia controles
  • Planeja a auditoria
  • Reduz custos

Em TI, o compliance é empregado para garantir mais segurança no acesso aos dados e ações relacionadas, como adoção de políticas de acesso e de tecnologias de proteção.

A conformidade é orientada pela Política de Segurança e uma das bases da Governança Corporativa, que rege a administração e métodos para utilização dos recursos tecnológicos.

Ela garante que as Corporações atendam aos padrões e regulamentos vigentes, como: a LGPD, o marco civil da internet, lei de software, lei home office e teletrabalho, lei anticorrupção, a Lei de Direitos Autorais etc.


Como compliance pode acelerar a adequação à LGPD:

  • Com a Lei em vigor, as empresas precisarão ter mais controle sobre os dados pessoais de seus clientes. Será necessário registrar como foram coletadas as informações, além de documentar e relatar onde serão armazenadas.
  • O Investimento em uma solução que realize o Monitoramento e Acesso será imprescindível, uma vez que ela ajuda a definir privilégios de acesso, para evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso às informações.
  • Caso a Organização não possua um especialista, é aconselhável contratar uma consultoria que ajude no Plano de Implantação da LGPD, inclusive no monitoramento e fiscalização dos processos.
  • Por mim, para garantir que todos os funcionários sigam as leis, regulamentos e políticas, é importante treiná-los e mostrar como estas se aplicam diretamente às suas responsabilidades do dia a dia.
  • É interessante também que a empresa nomeie um comitê de ética, com profissionais de diversas áreas, para fiscalizar se as pessoas estão cumprindo.

Cuidados que o compliance exige:

  • Gerenciamento de Identidades e Acessos
  • Monitoramento da segurança das redes
  • Estrutura segura que possibilite conexão e trabalho remoto
  • Identificação e mitigação de ameaças
  • Ferramentas de auditoria

A conformidade é fundamentada por quatro pilares: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa.

Ter essa prática em uma Corporação traz-lhe mais credibilidade, além de descontos em linhas de crédito, melhor retorno de investidores e valorização da empresa.


Deseja saber mais sobre o assunto e como Gestão de Identidades pode ajudar seu negócio a ficar em compliance? Assista nosso Webinar!


111